sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

PARAUAPEBAS TERÁ 19 VEREADORES EM 2009

Caso a PEC 20/08 - Projeto de Emenda Constitucional nº 20 - ou - a PEC dos Vereadores, seja realmente votada e aprovada pelo Senado Federal ainda este ano, conforme disse em matéria no site do Senado, o Senador César Borges (PR-BA), relator da PEC, Parauapebas passará a ter dezenove vereadores para a próxima Legislatura.

Segundo contas refeitas por este blogger, a constituição da nova Câmara Municipal de Parauapebas ficaria assim:

Nome

Partido

1

Faisal PSDB

2

MassudPTB

3

WolnerPSDC

4

EuzébioPT

5

Zé AlvesPT

6

MiquinhasPT

7

AdelsonPDT

8

PercíliaPRTB

9

Raimundo VasconcelosPT

10

FrancisPMDB

11

OdilonPMDB

12

AltamiroPT

13

João do Feijão PT

14

PavãoPP

15

NegãoPSDC

16

ÁvilaPMDB

17

BrunoPPS

18

MaridéPSC

19

LúcioPSDB

Resumo:

Coligação Darci - 12 vereadores

PT - 06 / PTB - 01 / PDT - 01 / PSDC - 01 / PP - 01 / PPS - 01

Coligação Bel - 7 vereadores

PMDB - 03 / PSDB - 02 / PSC - 01 / PRTB - 01


Suplentes:


Wanterlor, Major da Mactra, Caiado, Pastor Adriano. Valdir da Usina e Prof. Josineto.

Lembrando que essas contas foram feitas com base nos dados do TSE fornecidos até o momento, dependendo ainda de decisão sobre os votos nulos dados ao candidato Zacarias (PP), que modificaria esse quadro.

9 comentários:

Juvencio de Arruda disse...

Que beleza, hein Zé Dudu?
Obrigado pelas visitas, e um abs.

Kleber Silva disse...

Essa mudança vem satisfazer um velho anseio da população. Quando diminuiram o número de vereadores, era com o objetivo de diminuir as despesas. Fato que nao ocorreu. Essa norma, se aprovada, devolve o caracter de representatividade das Câmaras Municipais.

Seria injusto que candidatos com 1000, 1200, 1300 votos não se elejam. Eles representam uma boa parte da vontade da população.

Anônimo disse...

Hoje a cadeira não é mais do candidato e sim do partido. analisando por esta ótica, é claro que os partidos querem mais cadeiras, mais dinheiro para os cofres deles, principalmente para o PT, já que cada eleito se compromete a deixar um percentual de seus rendimentos para o partido.
Além dos vencimentos de cada vereador, serão gastos os salários dos auxiliares e os adicionais de verba de gabinete.
Educação, alguém disse educação, bem eu não acredito mais na educação neste país.
Em uma nação onde a religiosidade tem mais poder que a razão nas votações de leis, não se pode esperar que os políticos façam tudo ao seu alcance em prol do país.

Anônimo disse...

Um absurdo. O aumento de políticos nas câmaras municipais desequilibra as finanças dos municípois, para ajudar os mesmos nas suas falcatruas.

Anônimo disse...

Fiquei perplexa com esta notícia, porque não faz muito que o Congresso fez um alarde diminuindo o número de parlamentares, visando economizar para os cofres públicos, bem como, após longos estudos, concluir que não eram necessários aquele números de vereadores para cada cidade deste País. Agora esta notícia diz exatamente o contrário! E ainda mais: terão assessores e a vasta “pasta de benefícios” que acompanham esta maracutáia.
Também não sei como cortar o mal pela raiz!
Maria Souza - Porto Alegre - RS

Zé Dudu disse...

Refiz as contas considerando os 1601 votos dados ao Zacarias como da legenda PP. Os nomes nao se alteram. A média a que os candidatos entram é que se altera.

Anônimo disse...

Eu só lamento a falta que o vereador Wanterlor vai fazer nesse time, seja ele com onze ou com dezenove.
João do Feijão, Percilia, Miquinhas, Vasconcelos e Negão niguem merece.
Fico feliz com a volta do Avila, pois junto com Wanterlor são os únicos que lutam naquela câmara.
Edgar da Silva Junior

Anônimo disse...

Vc aí de cima quis dizer são os mais polemicos Porque falam mais, e só eesquece que esses vereadores que vc cita foram eleitos pelo povo,e merecem respeito.

Eldan de Lima Nato disse...

O Congresso está lotado de vereadores empunhando bandeiras e exigindo que os senadores aprovem a emenda constitucional criando mais de 7 mil vagas nas Câmaras Municipais de todo o país. Oito destas vagas a mais seriam para Parauapebas.

19 vereadores em Parauapebas em 2009. A pergunta que não quer calar tem só duas palavrinhas: PRA QUE?

Usando o mesmo termo que o Fernando Rodrigues utilizou, em postagem sobre este assunto no site do Chico Bruno. Esta é mesmo uma situação deplorável. Estamos buscando alternativas para uma política com menos conchavos e injustiças quando se trata de representação popular por meio de uma reforma política séria e os arautos da usurpação pública já querem aproveitar para encontrar um lugarzinho aconchegante no seio da coisa pública.

Abaixo, transcrevo uma parte da impressão de Fernando Rodrigues sobre este circo montado por eles para ver o palhaço (povo) fazê-los rir mais ainda:

"Há uma nítida sensação de que muitos ali em caravana são apenas cabos eleitorais de deputados e de senadores. Querem mais vagas de vereador porque assim serão remunerados pelo erário - mas continuarão a fazer as campanhas para seus chefes"

Ancorados na ilegítima idéia de aumento da representação popular eles na verdade se isentam das suas próprias responsablidades. Será que os 11 vereadores que Paraupebas elegeu para os próximos quatro anos não dariam conta de fiscalizar o orçamento municipal e trabalhar para que as leis (que também são de responsabilidade deles) fossem cumpridas? Ora, se não se vê e não se ouve a voz de um vereador em Parauapebas quando se trata de fiscalizar o Executivo, que é o seu papel fundamental, pra que aumentar as cadeiras da Câmara? Pelo visto o trabalho não tem sido muito difícil. Os que foram eleitos pelas regras atuais já darão conta do recado.

E as jogadas anti-políticas continuam: Os senadores que terminam seus mandatos em 2010 forçam a barra para que a PEC dos Vereadores (ou dos seus Cabos Eleitorais) seja votada.

Que país é este?