sexta-feira, 14 de novembro de 2008

CÂMARA MUNICIPAL - SESSÃO 14/11/2008

A sessão da Câmara Municipal de Paraupebas de hoje (14) foi muito produtiva:

Grande expediente:

Usou a palavra o Vereador Wanterlor Bandeira (PT). Essencialmente sua fala foi para demonstrar preocupação com a crise financeira mundial que assola o mundo e que chega agora em nosso município. Comentou:
  • que empresas como a Júlio Simões e Engepar já anunciaram a demissão de cerca de 50% dos funcionários ainda para este ano;
  • que a Vale não fechou ainda nenhum contrato na carteira de comodites para 2009 o que acarretará uma perda muito grande na receita do município para os próximos anos;
  • que a vantagem da reeleição é que o prefeito pode começar o novo mandato antes mesmo do término do primeiro, para tanto cobrou energicamente que a PMP diminua a máquina pública através de uma melhor aplicação dos recursos, reduzindo custos e demitindo os funcionários fantasmas que oneram a folha de pagamento da Prefeitura que hoje alcança a cifra de R$11 milhões de reais;
  • mencionou a preocupação com a criação de novas fontes de renda no município, formando assim uma cadeia econônica descompatibilizada da Vale;
  • denunciou que foram gastos aproximadamente 300 milhões de reais na atual gestão equivocadamente, com a contratação de pessoal, maquinários desnecessários e a manutenção da máquina pública;
  • comentou sobre a criação da Sefem;
  • comentou que as novas minas que agora começam a produzir estão fora do município de Parauapebas e que isso mostra um futuro pouco promissor para o município.
  • pediu sensatez e humildade ao gestor para preparar o município para a crise, inclusive com qualificação de pessoal.
Foi aparteado em seu pronunciamento pelos vereadores:

Adelson (PDT) - comentou que o município deve criar alternativas para a matriz econômica, hoje dependemos exclusivamente da Vale.

Juca (PSDB) - comentou a criação da secretaria de Relações Institucionais, alegando que isso mudará a relação do município com a Vale. Disse ainda que nos vinte anos do município, nada foi construído de alternativa de receitas.

Creuza (PMDB) - solicitou do gestor que fossem elaboradas cartilhas a serem distribuídas à população, mostrando e alertando a situação de crise e ajudando às famílias a se planejarem melhor para a crise, tudo isso poderia ser feito com a união das secretarias de Educação, Mulher, Desenvolvimento e outras.

Ávila (PMDB) - comentou que foi muito discutido na Câmara durante o mandato a questão da segurança. Disse que agora esse tema deverá ter uma atenção triplicada pois, a persistir a intenção das empresas de demitir, com tantos desempregados, o desespero vai levar esse tema a níveis caóticos.

Ordem do dia

Para a ordem do dia foram aprovadas as prestações de contas de Meire Vaz (DEM), quando estava à frente do Fundo Municipal de Assistência Social - ano 2003, com a ressalva de que a mesma deverá recolher aos cofres públicos a importância de R$300,00. O relator foi o Vereador Euzébio (PT).

Foi também aprovada a prestação de contas da gestão Darci Lermen (PT) - ano 2005. O relator foi o Vereador Euzébio (PT) e seus pares aprovaram o relatório, que gerou receita de aproximadamente R$200 milhões, por unanimidade.

Comunicação final

Usando a palavra o Vereador Euzébio (PT) convidou os membros da Casa para uma palestra sobre doenças endêmicas que será realizada entre o dia 01 e 05 de Dezembro em nosso município.

Wanterlor (PT) registrou a presença do Sr. Wolner, eleito para o cargo de vereador nas últimas eleições; cobrou o descaso do DMTT para com a situação da Praça M. Gandhi, alegando que os sinais de trânsito não sendo respeitados; denunciou que a lanchonete Opção no bairro da Paz, privatizou a rua, incorporando as vias públicas ao seu território; disse que o instrumento do vereador é a voz, o do prefeito são as ações.

Creuza (PMDB) solicitou um maior rigor por parte da Secretaria de Urbanismo no tocante à fiscalização das obras que estão sendo realizadas na Chácara do Sol e da Lua. Montes de terras deixados no meio da rua estão servindo de esconderijo para os assaltantes.

Nada mais havendo, a vereadora Creuza (PMDB) encerrou os trabalhos agradecendo a presença de todos e convidando desde já para a próxima sessão.

9 comentários:

Anônimo disse...

Ta ganhando quanto para redigir as atas da Camara?

PARAUAPEBENSE DE CORAÇÃO disse...

Zé, engraçado né?
Você é partido (assim se diz), publicou notas sobre o DENTRA de Parauapebas e ainda disse que era um exemplo da Administração do PMDB (Elvina, porque o Ávila não manda em nada)à frente do Detran. Agora eu te pergunto: Você como partidário que diz ser, colocou alguma notinha parabenizando os vereadores eleitos do PMDB? Ou a dor de cutuvelo foi tanta que depois da eleição você publicou algumas notinhas dizendo que a votação do Zacarias poderia ser contabilizada para a Legenda e com isso o Odilon sairia? EITA DOR DE CUTUVELO HEIN?

Zé Dudu disse...

Você, "Parauapebense de coração",nunca me ouviu dizer ou leu aqui nesse blog que sou partido. Não o sou. Estou no PMDB, assim como a grande maioria dos que não são eleitores do PT.

Sobre a nota do Detran, se olhar bem, disse que era uma conquista do PMDB, é diferente.

Aqui não coloco notinhas para puxar saco de ninguem. Por isso não coloquei dos eleitos do PMDB, cumprimentei sim a todos em postagem após as eleições assim como o prefeito reeleito.

Não sinto dor de cotovelo. Não vivo da política como alguns que vendem a mãe por ela. Coloco sim a minha opiniao assinando todas as matérias do blog e não anonimamente como alguns que veem aqui comentar e fazer acusações.

Sobre o caso Zacarias, o pessoal do PT estava comentando no blog que se acontecesse o fato de valer para a legenda os votos do ZAca quem sairia era o Raimundo Vasconcelos. Noticiei, entenda isso, noticiei, que caso isso acontecesse quem perderia o cargo seria Odilon.

Como devo anunciar na semana que vem que o mesmo Odilon vem tentando mostrar forças junto ao Detran e efetuar mudanças na direção do mesmo, por simples orgulho, por achar que pessoas que outrora trabalharam pra ele jamais poderiam deixá-lo em detrimento a outro político.

Saudei pessoalmente Odilon e Francis no dia da eleição e acho que fiz o que devia.

Estou aqui para relatar os fatos independente de partido. Tenho os meus favoritos e fiquei triste por não terem sido eleitos. Não com dor de cotovelo que é coisa de quem não tem o que fazer. Estarei sempre aberto ao debate, principalmente se o debatedor achar por bem se identificar.

Um abraço caro parente do morador da vila conhecida por bravo cabeludo e fraco careca.

Vermelho disse...

Eita que agora eles tao brigando entre si. É desespero, é desespero.

Anônimo disse...

Caros colegas leitores do blog.. o ZDD ta sendo imparcial.. esta mostrando o que aconteceu na camara.. pq duvido se algum de vcs vao la na sessao saber o que os parlamentares falam. Aproveitando ZDD, o nosso amigo Wanterlor ta certo em dizer sobre os funcionario fantasma. So para adiantar no setor de transito DMTT, dos 60 agentes.. 40 estao trabalhando o resto e fantasma. Para no citar o nomes de todos. vou citar um nome de um DMTT fantasma que é o Sr. Geraldo da Band que hoje cuida do estabelicimento RAIZES que é de seu pai. O Geraldo é DMTT concursado mas nao trabalha so receber. Um desvio de funcao .. Ja foi denuciado ao procurador.. mas o procurador faz vista grossas. Pode investigar que o que eu estou dizendo aqui é verdade.

Anônimo disse...

O sinais de transito e de responsabilidade da SEMOB.

Anônimo disse...

é, realmente é difícil fazer o trabalho da imprensa ai no peba.

Anônimo disse...

Falando sério, há muito eu já havia dito que a ascensão da Vale era questão de tempo. Parauapebas não se preocupou em ter outra vocação econômica, e agora que a crise atinge diretamente a Vale, férias coletivas estão se espalhando em todas as unidades do país. O próximo passo são as demissões, e a Mina do Manganês do Azul tem seus dias contados. Essas informações são oficiais. Agora que o desemprego bate na porta das famílias parauapebenses, quero ver quem vai dar suporte. Alimentação, aluguel, medicamentos, tudo isso custa dinheiro, e a recessão e a crise de desemprego é questão de tempo. Pouquíssimo tempo. Ah, Parauapebas!!!! Por que será que muitos falam, e não são ouvidos????

mauricio vinhedo disse...

parauapebense de coraçao tu perdeu uma grande oportunidade de te calar!
procure estudar mais sobre teu municipio depois comente alguma coisa,mas veja bem estude sobre teu municipio e nao sobre a vida alheia!