quinta-feira, 20 de novembro de 2008

TERÁ SIDO A JUSTIÇA DIVINA ?

Acusado de ter estuprado sua enteada de 13 anos, Josafá Felizardo de Sousa, 38 anos, deu cabo de sua própria vida, enforcando-se na sala da casa da irmã dele, no bairro da Paz, aqui em Parauapebas. O suicídio se deu por volta das 19 horas de sábado (15).

Na noite que antecedeu ao ato, Josafá havia sido denunciado por sua enteada de iniciais G.P.S., que procurou o Conselho Tutelar para acusar o padrasto de tê-la molestado e de estupro.

Segundo a adolescente, ela vinha sendo abusada sexualmente pelo padrasto desde os cinco anos de idade e, aos 11 anos, sob ameaças, era obrigada a manter relações sexuais com o mesmo. Sem poder contar a sua mãe, G.P.S. fugiu de casa e procurou ajuda na casa de um tio dela.

O problema é que o tio de G.P.S. também vem enfrentado caso de estupro na família dele, pois tem uma filha de 12 anos grávida de três meses, vítima de abuso sexual por um vizinho.

Desesperado com o segundo caso de estupro na família, e sem acreditar na justiça, o tio de G.P.S. disse que não iria mais procurar o Conselho Tutelar, uma vez que o homem acusado de abusar da sua filha, embora tenha sido preso, teria ficado apenas 15 minutos na cadeia.

Sobre o caso de G. P. S., a conselheira tutelar Arlete Edna conta ter levado a adolescente à delegacia a fim de apanhar encaminhamento para fazer exame de conjunção carnal. O resultado do exame revelou ter havido abuso, de fato, e, por isso, G.P.S foi encaminhada à Casa de Passagem, local em que passaria alguns dias e teria acompanhamento psicológico.

Fonte:Correio do Tocantins

2 comentários:

joao disse...

Deus escreve certo por linhas tortas.

A Ele, ninguém engana.

Anônimo disse...

POIS EU DIGO DEUS ESCREVE CERTO POR LINHAS CERTAS O HOMEM É QUE DISTORCE.