sexta-feira, 18 de julho de 2008

ENGENHEIRO DA TOYOTA MORRE AOS 45 ANOS DE TANTO TRABALHAR

Autoridades do trabalho japonesas determinaram que um importante engenheiro da Toyota, de 45 anos, morreu devido ao excesso de trabalho, um mal conhecido no país como "karoshi". Ele teve uma isquemia cardíaca em janeiro de 2006, um dia antes de partir para os Estados Unidos e participar do Salão do Automóvel de Detroit.Desde então, a família do engenheiro vinha brigando na Justiça do Japão para receber os benefícios do seguro.
De acordo com o advogado da viúva, a sentença favorável foi pronunciada em 30 de junho. A identidade da vítima não foi revelada, já que a família segue vivendo na cidade de Toyota, onde fica a sede da companhia. Funcionários do departamento judicial que cuidou do caso confirmaram o resultado.
Segundo a agência Associated Press, a empresa soltou uma nota de pêsames e afirmou que vai melhorar o controle sobre a saúde de seus profissionais.
De acordo com o advogado, a vítima era o engenheiro-chefe do projeto da versão híbrida do sedã Camry. Ele teria trabalhado ao menos 80 horas extras mensais em novembro e dezembro de 2005. Essa carga a mais de trabalho incluía jornadas noturnas e finais de semana, além de freqüentes viagens para o exterior. A filha do engenheiro o encontrou morto na casa dele.
Casos assim não são raros no Japão -- tanto que o registro de mortes por "karoshi" começou a ser feito oficialmente pelo Ministério da Saúde local já em 1987.

9 comentários:

Anônimo disse...

Caro zé,aqui no Pebas ocorre o contrário: Vários vereadores adoeceram na última legislatura,por execsso de ócio!

WANTERLOR BANDEIRA DE LUTAS disse...

Meu Caro Zé,
VARIOS VEREADORES ADOECERAM...
Ao contrario do que o anonimo afirma; tenho honrado o mandato que o povo me confiriu.
Com todo respeito ao meus pares, mas sou o o Vereador que mais discutiu e apresentou soluções para se construir uma cidade melhor. Muitas foram aceitas a exemplo da reforma do canteiro central, regularização fundiaria da Chácara do Cacau, Praça da Chacara do Sol, Lei do Nepotismo, fim do pagamento das sessões extra ordinaria, redução do recesso parlamentar, lei das filas dos bancos. mas o que mais me estimula e a melhoria do transporte coletivo, que tem sido uma batalha quase que diaria, mas ainda falta muito para chegar ao um modelo de eficiencia e urbanidade, a democratização do acesso a Carajás.
Mas nunca me calei, semple mantive firme com minhas convicções e paguei um alto preço por essa rebeldia, procurei fazer do nosso mandato um instrumento de lutas e coragem.
Propostas como:
Eleição para Diretores das escolas publicas, mudança da feira do produtor para o mercado municipal e o espaço onde é a feira seria aberta as rua B,C,e D interligando co o Bairro maranhão, Lei de Incentivo a Cultura, construção do mercado do peixe, aterro sanitario.
Essas ações são publicas.
Um grande abraço
WANTERLOR BANDEIRA DE LUTAS

Anônimo disse...

eh negão.. eu acompanhei essa sua luta.. durante mto tempo fui fã seu.. oq me deixou triste foi a mudança de postura.. eu fikei mto chateado com isso.. mas fazer oq neh? eh a vida.. cada um faz akilo q lhe é conveniente... vc pagou um preço alto pela luta.. mas tbm recebeu um preço alto pra voltar ao PT.. ou vc me diz q vereador q ganha em torno de 4mil por mês tem capacidade de comprar uma fazenda a vista? comprar uma L200?

Wanterlor bandeira de Lutas disse...

É verdade meu caro anonimo, realmente com 4 mil por mês não da pra comprar uma fazenda e tão pouco uma L200 a vista.
Poderia não responder a quem, se acorvarda e não mostra a cara, mas vamos lá.
1º - A carapuça que queres me colocar não me serves, porque não comprei nenhuma fazenda, comprei sim uma terra na APA do ex. Vereador Zé Wilson em janeiro de 2007 e contrair uma divida com o mesmo que vai até agosto do ano que vem. ( o mesmo pode comprovar, o contrato junto ao IBAMA)
2º - Resido aqui desde de junho 1986 e sempre trabalhei. só pra Vale foram 14 anos e mais 4 para suas contratadas perfazendo um periodo de 18 anos e ainda nesse periodo fui Vogal na Justiça do Trabalho por quatro anos e o meu patrimonio esta devidamente declarado no Imposto de renda.
3º - Nunca tive L200. Tinha uma L200 ano 2002 que era cedida para o nosso mandato em regime de locação, que deste maio foi devolvida ao devido dono com é facil de comprovar junto a Fox Comercial Ltda, Placa AKJ 7106 BELEM.
4º - A minha volta ao PT deu se em 19 de setembro de 2007 dentro do periodo permitido para mudança de partido e foi em virtude de praguimatismo eleitoral e atendendo uma reivindicação do grupo que me apoiou em 2004 e continua me apoiando dentro do PT até hoje, e o processo de retorno não depende tão somente da minha vontade, depende tambem da vontade dos membros do PT, que apoio o meu retorno por unanimidade.
E para finalizar, saiba que sempre respeitei e respeito o amplo direito ao contraditorio, e espaço como esse, do Companheiro Zé Dudu só enriqueçe o debate, franco, aberto e democratico. Espero que nesse processo de eleição que se realiza da qui a pouco V. Senhoria compare bem: Quem já passou, quem quer entrar e quem está hoje no exercicio do mandato e verás que tenho todas as razões para conquistar o tua confiança e quem sabe o teu precioso voto.
Um grande beijo
Wanterlor Bandeira de Lutas

Anônimo disse...

nada pessoal contra o vereador.. eu apenas acho q agente deve manter uma linha de pensamento reta.. e nao ficar alternando aki e ali.. como o sr. mesmo disse ser parte do ''jogo político'' q pra mim eh politicagem.

eleitor anonimo q tem o direito a voto secreto disse...

Poderia não responder a quem, se acorvarda e não mostra a cara, mas vamos lá.


DESRESPEITANDO O ELEITOR, VEREADOR?
O VOTO EH SECRETO, NINGUEM TEM A OBRIGAÇÃO DE DIZER EM QUEM VOTAR.. ENTAUM DESSE JEITO O ELEITOR É COVARDE..

Anônimo disse...

Vamos mudar o rumo dessa prosa,se não,vamos ter de perguntar pela casa que o massud tem em salinas;o dinheiro do Instituto de Previdência da Camara,que o companheiro Juca administrava,as prestações de conta da Camara,que ninguém nunca viu; os 257 funcionários lotados alí, que se fossem todos trabalhar,teriam de ocupar até o plenário..Onde estava o vereador Wanterloo, que nunca denunciou os "mimos" que o Tio Eduardo distribuia aos edis,em vésperas de votação que interessava ao governo?Ah!se a grama da chacara do Devanir falasse!

OBSERVADOR disse...

não é só em vésperas de votação que interessava ao governo não. o dinheiro era distribuido mensalmente, o Tio Eduardo é uma espécie de Marcos Valério.

Bala Salgada disse...

Que coisa mais triste.

Realmente existia muito trabalho aqui, talvez a crise venha até acalmar os ânimos.